A Secretaria Estadual da Saúde (SES) e a Organização Internacional para Migrações (OIM), da Organização das Nações Unidas (ONU), lançaram nesta quinta-feira (28/1) a Cartilha para Acolhimento de Migrantes Internacionais em Unidades de Saúde. O documento reúne frases básicas e específicas usadas nos serviços de saúde, traduzidas para os idiomas crioulo haitiano, espanhol, francês, e wolof. O objetivo é facilitar a comunicação e o acolhimento aos pacientes que não falam português, em especial para os migrantes haitianos, senegaleses e venezuelanos que vivem no território gaúcho.

Entre as frases traduzidas pela cartilha, estão questões básicas do acolhimento em postos de saúde e as mais variadas reclamações que podem levar alguém a buscar assistência, tais como dores de cabeça, dores abdominais, vômitos, síndromes gripais e outros. A versão impressa será distribuída para todas as regiões do Estado.

A cartilha foi desenvolvida em conjunto pela Escola de Saúde Pública (ESP/RS), pelo Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (Dapps), da SES, a OIM, a Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Universidade de Caxias do Sul (UCS), a Faculdade São Francisco de Assis e o Centro de Atendimento ao Migrante (CAM), mantido pela Associação Educadora São Carlos (AESC).

Segundo a diretora do CAM, Irmã Celsa Zucco, “O CAM marca presença há 36 anos junto aos migrantes que escolheram a Serra Gaúcha para construírem suas vidas e em nome da AESC e é muito grato a todos os profissionais e entidades que foram incansáveis na construção coletiva da cartilha, que fará diferença no trabalho dos profissionais da saúde e principalmente na vida dos migrantes”.  

Adriano de Almeida, advogado do CAM, demostrou profunda gratidão a todos os envolvidos nesta entrega: “Nós, do CAM, estamos felizes e agradecidos aos parceiros que somam forças para construir e levar alento aos migrantes!”.

Conforme os dados do Serviço Único de Saúde (SUS), o número de imigrantes no RS chega a 50.156 pessoas, espalhadas por 464 municípios do Estado. São pessoas vindas de países como Haiti, Uruguai, Argentina, Senegal e Venezuela, com idade, majoritariamente, entre 18 e 39 anos.

Este post tem 2 comentários

  1. Hi there! Do you know if they make any plugins to help with SEO?
    I’m trying to get my blog to rank for some targeted keywords but I’m not seeing very good results.
    If you know of any please share. Cheers!

  2. Interesting blog! Is your theme custom made or did you download it from somewhere?
    A design like yours with a few simple tweeks would really make my blog
    shine. Please let me know where you got your design. Bless you

Deixe uma resposta

Fechar Menu