Profissionais de Enfermagem do Hospital Santa Ana em frente ao mural em sua homenagem, no prédio anexo | Foto: Divulgação

Entre os dias 12 e 20 de maio, a Associação Educadora São Carlos (AESC) promoveu a Semana da Enfermagem, composta por uma série de ações em reconhecimento aos ‘Guardiões da Vida’: enfermeiros, enfermeiras, técnicos, técnicas e auxiliares e Enfermagem. A temática escolhida esteve presente em murais do grafiteiro Dêivide Bizer, na distribuição de mudas de plantas, em iniciativas promovidas pelas próprias unidades de saúde e em uma série de vídeos que a área de Educação Corporativa da AESC preparou sobre sete condições de saúde e bem-estar com as equipes: atenção plena, autocontrole, generosidade, resiliência, apreciação à beleza, compaixão e gratidão. O reflexo dessa homenagem é descrito pelos próprios profissionais, a partir de seus depoimentos:

Ser técnica de enfermagem no CAPS é ajudar, aprender a escutar sem julgamento, se divertir, cobrar quando é preciso e transmitir segurança e confiança. O CAPS alegra aos usuários e aos funcionários. Usuários que fazem você acreditar que está fazendo um bom trabalho. Quando lembram de você, é que uma semente foi plantada. Gosto de conversar, rir, falar alto, dançar. Adoro ser técnica de enfermagem do CAPS e agradeço aos enfermeiros que escutam, orientam e nos ajudam nos momentos difíceis, pois acalmam e nos trazem uma solução.

Agradeço a essa equipe que se preocupa com os usuários e com os funcionários, pois não precisamos de uma data especial para sermos valorizados. Somos lembrados com guloseimas, cuidados, mensagens e flores, símbolo da beleza que é nossa profissão: a Enfermagem!

Denise das Neves Machado
Técnica de Enfermagem no CAPS AD III Sul Centro Sul

Em meio ao distanciamento, a nossa Instituição nos proporcionou atividades para nos fazer lembrar o quanto somos importantes para a saúde. Um deles foi a visita do palhaço Astolfo, que nos fez descontrair e, ao mesmo tempo, refletir sobre o significado e a importância de darmos a assistência que gostaríamos de receber. Também recebemos um lindo mural dos ‘Guardiões da Vida’, que representa a importância da nossa profissão.

Nós, enfermeiros, nos reunimos para presentear a todos da equipe de Enfermagem com uma singela lembrança para mostrar que, mesmo estando em unidades diferente e com equipes separadas, caminhamos juntos, pelo mesmo motivo que é sempre fazer o nosso melhor para o nosso paciente, sempre zelando pela vida com empatia.

Essas homenagens que nos motivam e nos mostram que tudo vale a pena. Somos uma categoria essencial para a vida e nossos cuidados são insubstituíveis. Sou grato pelas homenagens, pelo reconhecimento e pela confiança.  Orgulho de fazer parte desta equipe AESC.

Wagner Masulo de Lima
Enfermeiro no Hospital Santa Ana

 

O envolvimento com o paciente, o cuidado, o zelo é algo que se tornou parte de mim. Hoje, eu vejo a Enfermagem como um cuidado à beira do leito, 24h, de extrema importância, de muito comprometimento, envolvimento e dedicação.

Hoje, viver essa pandemia, são dois sentimentos na verdade: tu te comprometes em cuidar do paciente, mas por outro lado, teu tens o sentimento de autocuidado. A gente acaba pensando primeiro no paciente, no cuidado que a gente pode ofertar para ele. A Enfermagem segue sendo cuidado, zelo, a responsabilidade de outra vida em tuas mãos.

Lisiane Silveira
Técnica de Enfermagem na CTI do Hospital Mãe de Deus

Eu achei um gesto muito carinhoso da parte da nossa RT, no Dia do Enfermeiro, nos acariciar com café e uma linda lembrança. Atuar na Enfermagem, para mim, é ter a oportunidade de conduzir pessoas da melhor forma possível, percebendo seus potenciais e suas fragilidades e, assim, poder construir ou até mesmo reconstruir este ser. É poder fazer com que o outro perceba que a vida tem várias possibilidades, que as dificuldades fazem parte do nosso crescimento enquanto seres humanos.

Atuar na Enfermagem é poder auxiliar numa percepção de um ser mais maduro. É poder refletir o melhor para minha equipe e poder ser referência para eles. É algo que me faz ser melhor a cada dia como ser humano, ou pelo menos tentar ser melhor, quebrar paradigmas.

A Enfermagem me proporcionou inúmeras alegrias, e todos os dias me proporciona o aprendizado e o ensinar. Sou infinitamente grata à Enfermagem e às oportunidades que tive por meio dela. A Enfermagem me faz sentir mais viva… vibrar!

Rosana dos Santos Sá
Enfermeira no Hospital Santa Luzia

A Semana da Enfermagem foi incrível, incluindo a escolha do tema, os ‘Guardiões da Vida’, a abordagem das sete condições de saúde e bem-estar, as atividades desenvolvidas e as artes realizadas nos locais de trabalho. Acredito que foram muito pertinentes com o período de angústias e incertezas que estamos vivendo. Recebemos, além de reconhecimento, carinho, cuidado, cores, risadas e afetos, e isso acalenta e fortalece as pessoas.

Ser enfermeira de um CAPS AD IV é viver uma proposta de trabalho onde temos o afeto e a escuta sensível como os principais instrumentos de trabalho, diferente muitas vezes do que nos é passado na formação acadêmica. Acredito que a Enfermagem que atua em saúde mental é capaz de se ressignificar cotidianamente e produzir saúde de formas muito singulares.

Bruna Favero
Enfermeira no CAPS AD IV Centro Céu Aberto

Deixe uma resposta

Fechar Menu